Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Voluntariado’ Category

537307_10153472105860441_1182873713_n

Nossa relação com materiais recicláveis é ampla, geral e irrestrita.

Inicia com os livros que são retirados de estantes silenciosas e chegam a novos leitores. Passa pela restauração de caixas de frutas com as quais transportamos e expomos os livros em nossos pontos de leitura. Está presente na colocação de pontos de leitura nos barracões do Ecocidadão aqui em Curitiba e na confecção de sacolas retornáveis usando banners usados.

Honrando essa convicção, estivemos presentes no Pimp My Carroça, um evento que busca valorizar o carrinheiro, o catador de material reciclável que tira o lixo de nossas ruas todos os dias, num trabalho exaustivo e incansável. Eles são 15000 só aqui em Curitiba e, segundo eles próprios, invisíveis e pouco respeitados. Participamos dessa ação que impressionou pela eficiência e dedicação de tantos jovens que acreditam que podem mudar o mundo, e realmente arregaçam as mangas e fazem acontecer.

Durante um dia inteiro, são oferecidos aos carrinheiros atendimento médico, odontológico e oftalmológico, além de  cabelereiro, manicure e massagista. Para os cachoros, veterinário. Para as crianças, brinquedos e atividades. Almoço em restaurante perto da praça, música e, principalmente, atenção, muita atenção. Os carrinhos chegam e passam por um processo de recauchutagem total, da funilaria à decoração, com novos pneus e itens de segurança como espelhos retrovisores e adesivos para visibilidade noturna. E visibilidade é tudo o que eles querem. Querem que seu trabalho seja valorizado, que não sejam vistos como estorvos do trânsito, mas como os agentes ambientais que realmente são.

Para a Freguesia foi um prazer estar lá, levando livros e testemunhando esse movimento que uniu mais de 500 jovens voluntários em um dia de valorização dessas pessoas que fazem tanta diferença no nosso ambiente. A gente sai de lá com uma sensação de que tudo tem conserto.

DSC03570

Luana virou o ícone do dia, com seis filhos ela trabalha duro catando material reciclável todos os dias. Aqui, o antes e depois do seu carrinho.1392010_432770683495735_1122538104_n

1378567_432773983495405_852529042_n

1380710_432774750161995_777278916_n

1459327_432773853495418_530840364_n

1455197_432773480162122_541074490_n

545906_432774170162053_788658114_n

1392055_10153472105305441_1585676144_n

1426455_432776133495190_1920752638_n

1465167_432774870161983_256008698_n

1395272_10153472106075441_85109703_n


1392937_595846927146290_635453018_n

1173670_595847487146234_1902940053_n

1394386_595851703812479_1842680358_n

1458526_595846747146308_1917637626_n

1452429_595846970479619_1814039244_n

DSC03607

DSC03606

DSC03638

DSC03560

DSC03604

Fotos próprias e de Marina Tortelli, Brian Baldrati e Nina Vilas Boas Fotografias

Um vídeo que explica a ideia:

Anúncios

Read Full Post »

1001554_525835994156747_1822001700_n

Juliana fez um apelo através do Facebook: queria mandar livros para São Domingos do Capim, no Pará. Ela esteve lá em julho de 2013, participando do Projeto Rondon, que leva universitários para cidades com baixo índice de desenvolvimento no Brasil..

A cidade destino de Juliana, São Domingos do Capim, está situada no meio da floresta Amazônica, tem cerca de 30.000 habitantes e como era de se esperar, muitas carências, entre elas o acesso à leitura. Os moradores calorosos e receptivos conquistaram essa estudante de Publicidade e Propaganda que não encerrou seu vínculo com o lugar voltando para Curitiba. Chegando em casa, iniciou uma arrecadação de livros para enviar para o Pará.

1362_525486557525024_1970440279_n

1001691_517735561633457_112097022_n

Conseguiu muitos livros, foi lindo de ver. Conseguiu também quem levasse as muitas caixas para aquelas lonjuras e prometeu nos enviar as fotos quando os livros chegarem a seu destino final, o que pode levar uns três meses, depois de várias ajudas voluntárias e baldeações.

542227_538209929586020_1686104378_n

Juliana Branco, brasileira, rondonista e um exemplo de que quando a gente resolve fazer, a gente faz.

1185631_497115833714950_94845991_n

Para ter um panorama completo da experiência de Juliana, veja esse blog: marcosslaviero.com

Juliana não está mais arrecadando livros.  E foi parceira da Freguesia do Livro encaminhando para nós os livros que não combinavam com a comunidade para onde iam. Inspire-se nesses exemplos e pense que sempre é tempo de rever suas prateleiras e seus livros parados lá!

Read Full Post »

A Freguesia do Livro nasceu de uma ideia inicialmente implantada na Sociedade Crescer, projeto de atendimento no contra-turno para crianças da Vila Zumbi, região metropolitana de Curitiba. Você pode saber mais dessa história aqui. Lá ficamos desde fevereiro/2011 e temos certeza de ter plantado algumas sementes e colhido alguns frutos. Muitas crianças se descobriram leitoras e todas elas tiveram a oportunidade de serem apresentadas ao mundo da literatura com o prazer e cuidado que ele merece. Essa biblioteca alcançou sua autonomia e agora, um ciclo se fecha e deixamos a Sociedade Crescer, esperando que a criançada aproveite os livros que constituem sua biblioteca.

Para celebrar o tempo em que estivemos lá, levamos o Engelbert Schlögel, que acredita firmemente no poder do voluntariado e viaja o mundo afora exercendo essa possibilidade que todos temos de fazer diferença na vida das pessoas. A última viagem foi para o Nepal, onde ele trabalhou por alguns meses em um berçário de elefantes, cuidando da Lumna, uma elefanta muito simpática. A aventura virou livro e foi dessa experiência que ele falou para as crianças da Vila Zumbi, fascinadas pela história, pelo elefante de pelúcia que acompanha Engelbert e do boneco articulado que o representa.

O livro. Informações aqui.

Engelbert foi até lá voluntariamente, deixou a criançada feliz e fechou com chave de ouro a nossa passagem por lá. Ao Engelbert, agradecemos por isso.

A Freguesia organiza ou ajuda a criar bibliotecas. Se tiver interesse, entre em contato.

* Fotos desse post foram feitas por Paolo Trippa, fotógrafo italiano de passagem pelo Brasil.

Read Full Post »