Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Reutilização’ Category

537307_10153472105860441_1182873713_n

Nossa relação com materiais recicláveis é ampla, geral e irrestrita.

Inicia com os livros que são retirados de estantes silenciosas e chegam a novos leitores. Passa pela restauração de caixas de frutas com as quais transportamos e expomos os livros em nossos pontos de leitura. Está presente na colocação de pontos de leitura nos barracões do Ecocidadão aqui em Curitiba e na confecção de sacolas retornáveis usando banners usados.

Honrando essa convicção, estivemos presentes no Pimp My Carroça, um evento que busca valorizar o carrinheiro, o catador de material reciclável que tira o lixo de nossas ruas todos os dias, num trabalho exaustivo e incansável. Eles são 15000 só aqui em Curitiba e, segundo eles próprios, invisíveis e pouco respeitados. Participamos dessa ação que impressionou pela eficiência e dedicação de tantos jovens que acreditam que podem mudar o mundo, e realmente arregaçam as mangas e fazem acontecer.

Durante um dia inteiro, são oferecidos aos carrinheiros atendimento médico, odontológico e oftalmológico, além de  cabelereiro, manicure e massagista. Para os cachoros, veterinário. Para as crianças, brinquedos e atividades. Almoço em restaurante perto da praça, música e, principalmente, atenção, muita atenção. Os carrinhos chegam e passam por um processo de recauchutagem total, da funilaria à decoração, com novos pneus e itens de segurança como espelhos retrovisores e adesivos para visibilidade noturna. E visibilidade é tudo o que eles querem. Querem que seu trabalho seja valorizado, que não sejam vistos como estorvos do trânsito, mas como os agentes ambientais que realmente são.

Para a Freguesia foi um prazer estar lá, levando livros e testemunhando esse movimento que uniu mais de 500 jovens voluntários em um dia de valorização dessas pessoas que fazem tanta diferença no nosso ambiente. A gente sai de lá com uma sensação de que tudo tem conserto.

DSC03570

Luana virou o ícone do dia, com seis filhos ela trabalha duro catando material reciclável todos os dias. Aqui, o antes e depois do seu carrinho.1392010_432770683495735_1122538104_n

1378567_432773983495405_852529042_n

1380710_432774750161995_777278916_n

1459327_432773853495418_530840364_n

1455197_432773480162122_541074490_n

545906_432774170162053_788658114_n

1392055_10153472105305441_1585676144_n

1426455_432776133495190_1920752638_n

1465167_432774870161983_256008698_n

1395272_10153472106075441_85109703_n


1392937_595846927146290_635453018_n

1173670_595847487146234_1902940053_n

1394386_595851703812479_1842680358_n

1458526_595846747146308_1917637626_n

1452429_595846970479619_1814039244_n

DSC03607

DSC03606

DSC03638

DSC03560

DSC03604

Fotos próprias e de Marina Tortelli, Brian Baldrati e Nina Vilas Boas Fotografias

Um vídeo que explica a ideia:

Read Full Post »

Você compra uma calça jeans. Usa muito. Ela vai ficando mais confortável com o passar do tempo, mas chega o dia que não dá mais: ela fica velha, rasga, sai de moda e você… doa. Você faz a mesma coisa com outras roupas, com cobertores, com pijamas, louças e objetos da sua casa que não usa mais. Pensa: se eu não estou usando, alguém, em algum lugar, pode usar. Então vou doar.

Este é um dos princípios do consumo consciente que tem outros como planejar as compras, avaliar os impactos de seu consumo, consumir apenas o necessário, reutilizar produtos e embalagens, separar o lixo e refletir sobre seus valores.

Assim, nós da Freguesia do Livro percebemos que quando livros são doados e transformados em pequenas bibliotecas para o acesso de novos leitores, estamos praticando e incentivando o consumo consciente. Os livros que você doa estão sendo reutilizados por outras pessoas, ao invés de ficarem reclusos em prateleiras. O mesmo acontece com as caixas de madeira de frutas, que reaproveitamos, decoramos e dentro delas levamos os livros aos Pontos de leitura.

Ou seja, doar livros é um ato de consumo consciente. Entendido isso, resolvemos que podemos desenvolver outros produtos partindo dessa ideia, a reutilização de materiais que estão sendo descartados transformando-os em objetos úteis cuja venda pode trazer recursos para que a Freguesia do Livro possa continuar. Recursos que nos possibilitariam alugar uma sala com muitas estantes e enviar os livros para lugares distantes no Brasil.

Então aqui apresentamos a nossa linha de produtos Recicla Cultura:

Bolsas Retornáveis: a partir de banners usados, confeccionamos bolsas para carregar compras e livros.

Marcadores de livros: voluntários e amigos vão confeccionar marcadores com restos de tecidos, de papel de scrap, de páginas de livros estragados. Estes, por exemplo, foram feitos por Ro Pujol e Dani Carneiro.

Lápis de pinhão: a partir de restos de giz de cera, Maria Fernanda vai produzir lápis-cera com formato de pinhão.

Blocos e cadernetas: com os cadernos semi usados que recebemos em doação, fazemos blocos e cadernos pequenos.

Você pode participar dessa ideia também! Pode doar ou encontrar quem tenha para contribuir com a Freguesia: giz de cera (restos ou novos), banners já utilizados, cadernos semiusados e retalhos de tecido ou de papeis de scrap.

Read Full Post »

A história começa com um fato: nem todos os livros que recebemos chegam em condições minimamente, digamos, legíveis. Apostilas velhas e rabiscadas, livros despedaçados, revistas em condições calamitosas. Aquilo que pode ser aproveitado e foge da intenção da Freguesia é encaminhado à Biblioteca Pública, aos Farois do Saber, a sebos. Mas sobram aqueles que não têm mais futuro, chegaram ao fim da sua história o que, aqui em Curitiba, significa ser levado às cooperativas de catadores de material reciclável.

A história continua com uma surpresa: Um parente da Dani Carneiro leva livros em péssimas condições a uma dessas cooperativas e percebe que a funcionária se interessa pelo pobre volume, ela diz que vai guardar, e pergunta se  do lugar de onde vem esse não tem um livro da Clarice Lispector?

A história vai adiante com uma decisão: vamos tentar montar pequenas bibliotecas da Freguesia nas unidades EcoCidadão de Curitiba, começando por aquela que citou Lispector, devidamente munidos de um exemplar da autora. Receptividade excelente e o contato com a agente da Aliança Empreendedora nos leva ao caminho da expansão da iniciativa e à autorização para levar nossas pequenas intenções literárias a todos os Parques de Reciclagem.

Final da história: temos certeza de que vamos mudar a história de muita gente.

O EcoCidadão é um projeto da Aliança Empreendedora em parceria com a Prefeitura de Curitiba.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos por Juliano Rocha

Read Full Post »