Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \29\UTC 2012

No livro “Técnicas Modernas de Preservação e Recuperação de Acervos Bibliográficos” dos autores Gláucia Gomes, Isabel Nogueira e J.J. Abrunhosa, é possível encontrar excelentes dicas e recomendações em relação aos cuidados que precisamos ter com os livros. Esse livro é muito útil e tem informações valiosas para quem pretende montar uma biblioteca, ou já tem uma, e precisa de dicas e conhecimento para manter a integridade dos livros, através de diversos cuidados importantes. Trouxe um trechinho do livro para aplicarmos essas dicas em nossas bibliotecas livres e comunitárias.

*Seu Desgaste* Como qualquer outro objeto presente em nosso universo, o livro é passível de desgaste. No seu caso específico, o desgaste deve-se ao:

Fator humano: uso intensivo ou manuseio inadequado por parte dos leitores.

Fator técnico: qualidade da encadernação, do papel e da tinta empregada.

Fator ambiental ou físico-químico: temperatura, poeira, umidade, radiação luminosa e condições gerais de acondicionamento.

Fator biológico: infestação do acervo por roedores, insetos e micro-organismos bibliófagos (do grego “biblios” = livros e “fagos” = devoradores).

O efeito nocivo do fator humano é um dos principais responsáveis por danos ao acervo. Podemos enumerar o acondicionamento de forma inadequada e/ou em um local incorreto; o folheio de maneira inapropriada, ocasionando tensão mecânica e consequente ruptura de folhas, cadernos e por vezes da própria encadernação;

Essa é a maneira incorreta de apoiar os livros sobre superfícies, pois causa tensão mecânica na lombada e ruptura das páginas. Use sempre o marcador de páginas.

Transporte inadequado do livro; esforços mecânicos inadequados durante a leitura, tais como apoio dos cotovelos ou outras partes do corpo sobre o livro; utilização de superfícies de apoio impróprias; o folheio anti-higiênico com saliva aplicada à ponta dos dedos.

texto definitivamente irrecuperável

É impossível fazer uma leitura agradável de livros totalmente sublinhados com caneta esferográfica e marca-texto. Não utilize canetas marca-texto, pense nas outras pessoas que poderão utilizar seus livros futuramente.

O uso de marcadores inadequados (dobras/vincos nos cantos das páginas, canetas, lápis e outros objetos volumosos); grifos, anotações, correções e sinalizações.

Mantenha as mãozinhas e as mãozonas sujas longe dos livros.

O manuseio com as mãos impregnadas de líquidos, poeira e/ou gordura; a inserção de corpos estranhos ao corpo do livro como clips e grampos metálicos (efeitos nocivos de perfuração, rasgos, vincagem e manchas de ferrugem resultantes de sua oxidação); o vandalismo e, ainda o furto parcial ou total do livro.

Post originalmente publicado no blog da Biblioteca do Sítio Vanessa
Fotos: Google Imagens

Anúncios

Read Full Post »


Recebemos uma contribuição de Marina Bibas, direto de Nova Iorque. Um movimento que quer levar livros para nova iorquinos, no ir e vir do trabalho.

Segue a tradução do flyer.

Leia & Recicle & Repita

Literatura em trânsito

Relit New York é um programa que traz livros de forma gratuita diretamente para novaiorquinos em movimento.

Nós coletamos seus livros antigos e os reciclamos para o público.

Para sua conveniência, encontre-nos todo mês distribuindo livros perto dos maiores centros de transporte público.

Sem taxas, sem cadastro, sem datas de entrega. Pegar um livro com a gente é rápido, fácil e sem pegadinhas.

Não jogue fora seus livros antigos, doe para nós para que possamos passá-los adiante para encorajar e disseminar a alegria da leitura.

Compartilhe um livro e deixe a sua história reviver.

facebook.com/relitny

Read Full Post »

Quer colaborar com a Freguesia do Livro?

Procuramos voluntários para o projeto “Transporte Uma Freguesia”, nossa carona literária.

A Freguesia do Livro depende da colaboração participativa de várias pessoas para que os livros possam chegar aos seus destinos. Existe um grande interesse de pessoas que não moram em Curitiba, cidade onde está localizada a nossa sede, em iniciar pequenas bibliotecas em suas regiões. Temos recebido pedidos de diversos lugares do Brasil para receber a nossa caixa de livros. Pessoas interessadas em montar bibliotecas comunitárias no Acre, em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Santa Catarina e Bahia já solicitaram livros. A Freguesia do Livro ainda não trabalha com envio de livros pelo correio ou por empresas de cargas e encomendas (ônibus, caminhões, vans, etc), porque para isso precisaria de um investimento que não temos.

Repurposed Dishrack

Um espacinho pequeno no seu carro ajudará a Freguesia do Livro a cruzar fronteiras!

Como somos uma iniciativa voluntária, para que os livros cheguem aos seus destinos, queremos mobilizar profissionais comprometidos com a leitura a participarem ativa e voluntariamente para o desenvolvimento da Freguesia do Livro. Precisamos de viajantes interessados em fazer transporte solidário de livros, uma carona literária. Empresas de transporte, organizações que façam carretos, pessoas que sempre estejam viajando de Curitiba para algum outro canto do Brasil e que são simpáticos a nossa causa, poderão colaborar conosco na entrega dessas pequenas caixas de livros, que ocupam um nadinha de espaço. Já conseguimos enviar caixas de livros para cidades como Andaraí no Rio de Janeiro, Ponta Grossa/PR, Pinhalão/PR, Porto Velho/RO, Belo Horizonte/MG e Palmeira/PR, com a ajuda de amigos colaboradores. Em Ponta Grossa, o pessoal da biblioteca Bando da Leitura foi  buscá-la em um local marcado para a entrega da caixa através do nosso colaborador. Em outros casos a empresa Ingrax que entrega seus produtos em diversas cidades do país, tem nos ajudado a levar as bibliotequinhas. Com a ajuda de amigos simpáticos à nossa iniciativa, também já conseguimos chegar com livros em Guaratuba, na Biblioteca Amigo Livro localizada no Balneário Nereidas, e na Estrada do Anhaia, área rural de Morretes, na Serra do Mar do Paraná.

Essa caixa de livros foi levada por colaboradores voluntários para o curso de Agricultura Familiar da Escola Rural Municipal de Anhaia, na área rural de Morretes/PR.

Se você costuma viajar sempre de Curitiba ou da região metropolitana para outros lugares do Brasil, e está disposto a levar uma pequena caixa com livros para ajudar outras pessoas a iniciarem suas bibliotecas, entre em contato conosco.  Ao colaborar com a Freguesia do Livro, a pessoa que se disponibilizar a levar a caixa de livros de Curitiba para outros locais estará contribuindo com a difusão e o incentivo à leitura.

Você se sente solidário à nossa causa e quer fazer parte da nossa Carona Literária? Entre em contato conosco através do email fregues@freguesiadolivro.com.br

*Obs: Procuramos voluntários para o transporte solidário. Os custos com a viagem ficam por conta da pessoa que fará o transporte, só precisamos de um espacinho no veículo para que a caixa de livros seja entregue na cidade destinatária.*

Read Full Post »

Se você já pensou em montar a sua própria biblioteca livre, acessível às pessoas da sua comunidade, do seu bairro, do seu condomínio, no local onde você passa as férias, mas ainda não conseguiu imaginar a “cara” da sua biblioteca, esse post irá te ajudar. Com um pouco de criatividade, cabanas, gazebos, casinhas de madeira, celeiros, quiosques, vagões de trem, contêineres, edificações de madeira construídas com material reciclável e reutilizado, tornam-se potenciais bibliotecas de estilo rústico.

Uma biblioteca rústica, sem formalidades, com empréstimo livre pode ser montada em vários lugares, é só deixar a criatividade solta: pode ser no gramado de casa, no quintal, em um pátio ocioso, numa praça, em uma fazenda, em um sítio, numa chácara. Pode até ser implantada em uma pousada, em um pesque-pague, em um hotel-fazenda ou num resort como opção de lazer para os hóspedes. Essas casinhas de madeira têm aparência e potencial de biblioteca.

Essa casinha de madeira parece uma biblioteca perfeita!
community library Point O Woods
Que tal uma casinha de boneca que oferece algo a mais para as crianças?!
IMG_3665e
Ocupa pouco espaço no gramado, próximo aos varais de roupa
Garden Cabin Blue
O jardim parece o lugar ideal para uma biblioteca!
garden shed
Localizada estrategicamente no pátio
The cabin from Level 3, VUW Library
Contêiner de madeira, uma biblioteca maravilhosa!
 Com deckzinho frontal e tela mosquiteira!
Garden Cabin With Patio
Azul, com deck e espreguiçadeiras para relaxar, bem verão!
Douglas Shed - Log Shed
Pouco espaço utilizado no gramado
Chinon Garden Cabin
Com varanda, apenas aguardando os livros e os leitores!
Pequena e simples, ocupa pouco espaço, mas cabem muitos livros.
My Hut
Cosntruída com troncos, de aparência bem rústica, colorida, com cadeira de balanço e banco para leitura
Linda, charmosa, repleta de plantas para não destoar da paisagem

Read Full Post »

Comunidades rurais e regiões afastadas dos grandes centros urbanos podem agora montar suas próprias bibliotecas com a ajuda da Freguesia do Livro.

Você mora em uma pequena comunidade rural? Ou  tem uma chácara no meio do verde?  Sua casa está afastada dos grandes centros urbanos? A sua comunidade tem uma biblioteca ou acesso a livros? A região onde você mora possui uma biblioteca com fácil acesso aos livros num raio de 3 km ? Se você respondeu sim para a primeira pergunta e não ou “mais ou menos” para as demais, essa notícia vai lhe interessar.

Caminho do Vinho, área rural de São José dos Pinhais/PR,
local simpático para um ponto de leitura.

Nós estamos procurando pessoas interessadas em abrir pequenas bibliotecas em localidades rurais, regiões metropolitanas e locais afastados dos grandes centros urbanos. Observe se na sua região ou comunidade existe a presença de livros com acesso facilitado aos moradores. Perceba se existem livros à disposição das crianças, dos adolescentes, dos jovens, do pessoal da terceira idade. Se perceber que essa necessidade existe, com a ajuda da Freguesia do Livro você poderá colocar livros nas mãos de muitas pessoas, potenciais leitores.

O que é a Freguesia do Livro?

A Freguesia do Livro é um projeto voluntário de pessoas que amam a leitura e se organizaram para montar pequenas bibliotecas em lugares improváveis, para facilitar o acesso aos livros. A proposta é arrecadar livros de pessoas que tenham exemplares esquecidos nas estantes, entrar em contato com pessoas que tenham a vontade de iniciar bibliotecas de empréstimo livre em suas comunidades e as ajudar a começar do zero, fazendo esse intercâmbio entre aqueles que querem doar e os que querem iniciar suas bibliotecas. A Freguesia também ajuda bibliotecas que já estão montadas, trilhando sua trajetória, aprimorando seus acervos com a doação de mais livros.

Quero montar uma biblioteca, como faço?

Caixa da Freguesia do Livro, entre 40 e 60 livros para iniciar uma biblioteca gratuitamente

A primeira coisa a se fazer é arranjar um local para a montagem da biblioteca, um espaço para colocar uma caixa de feira reciclada da Freguesia com uma quantia inicial entre 40 e 60 livros que combinam com o perfil da comunidade para onde vão. Se for do interesse da pessoa que montar a pequena biblioteca, incluímos na caixa revistas, jornais literários, enciclopédias, folhetos educativos e todo material necessário à educação, informações sobre os mais diversos assuntos e boas leituras.

Onde posso colocar a minha biblioteca?

O local que receberá a caixa pode ser um centro comunitário, a associação de moradores, uma mercearia, um armazém, uma padaria, uma barbearia ou salãozinho de beleza, o ateliê de uma costureira, uma pequena loja de 1,99, etc. O local precisa ser frequentado ou visitado pelos moradores da região, onde as pessoas venham periodicamente, ou que receba uma concentração de moradores e visitantes, como o quiosque de uma quadra de futebol, uma lanchonete, a área de lazer de uma chácara ou sítio aberta ao público, a recepção de uma pousada ou de um camping, a área comum de hotéis ou de um pesque-pague, o salão de uma igreja, uma horta comunitária, uma vinícola e assim por diante. É importante que exista a circulação de pessoas. Veja aqui, aqui e aqui, alguns exemplos de bibliotecas nesses moldes que já existem.

Dá muito trabalho?

O bonito dessa proposta é que os livros devem circular, sem cobranças, multas e prazos. Só na confiança. Biblioteca livre é aquela que pede que o leitor leia e depois devolva ou passe adiante. Ou seja, não dá trabalho ao responsável pela pequena biblioteca. E produz uma grande satisfação por estar incentivando a leitura. Nesse post, algumas dicas.

Mas, eu já tenho uma biblioteca…

Biblioteca Amigo Livro no Balneário Nereidas em Guaratuba, litoral do PR,
idealizada por Silvia Buchalla, já recebeu livros da Freguesia

Pode até ser um local onde já exista uma biblioteca com poucos recursos e poucos livros no acervo. A Freguesia do Livro ajudará a incrementá-lo, enviando livros infantis, livros para adolescentes, livros de autoajuda, enciclopédias, gibis, enfim, os livros necessários para o perfil do público que já frequenta o local.

E quanto custa?

O mais importante é que a pessoa que solicitar a caixa da Freguesia do Livro não pagará nada por ela. A Freguesia do Livro é um projeto voluntário, e não cobra para montar essas pequenas bibliotecas. Queremos apenas o compromisso da pessoa em manter a biblioteca ativa e os livros circulando.

Você se animou com a ideia de montar uma biblioteca em sua comunidade ou ampliar uma que já existe?

Entre em contato conosco através do e-mail fregues@freguesiadolivro.com.br e faça também o seu cadastro no nosso blog.

 

Fotos: Juliano Rocha / Josiane Bibas

Read Full Post »

A Freguesia do Livro precisa de um espaço! Um canto para chamar de seu.

Como você sabe, a Freguesia do Livro é um movimento literário que faz livros circularem. Livros doados de acervos pessoais são levados para novos leitores. Você pode ver onde já chegamos:
https://freguesiadolivro.wordpress.com/2012/05/28/e-a-freguesia-continua/
https://freguesiadolivro.wordpress.com/2012/04/26/freguesia-o-que-fizemos-ate-aqui/

A Freguesia está crescendo, estamos recebendo muitos livros e ficamos muito felizes com a colaboração de todos, pois assim mais pontos de leitura estão sendo colocados por aí. Mais gente lendo e é bem isso que queremos. Para que esse trabalho seja cada vez melhor, estamos precisando de um espaço maior para receber, organizar e classificar os livros que recebemos e para montarmos os acervos para os pontos de leitura que se cadastram. Basta uma sala, onde possamos colocar estantes para que os livros sejam dignamente guardados, aguardando para chegar a novos leitores.

Esse é o objetivo dessa conversa: quem sabe você, que é de Curitiba, conhece algum lugar, uma sala ociosa em algum estabelecimento comercial, numa clínica, numa loja, num atelier… Ou conhece alguém que tenha um lugar assim. Ajude-nos a encontrar esse lugar. 

Escultura em papel de Su Blackwell

Read Full Post »

Hoje, 5 de junho, comemora-se o Dia da Ecologia e o Dia Mundial do Meio Ambiente. Portanto, um bom momento para mostrar a pequena biblioteca que a Freguesia do Livro levou em mais uma unidade da EcoCidadão – associações de catadores de material reciclável aqui em Curitiba. Desta vez estivemos na Associação Amigos da Natureza, no Pinheirinho. A mensagem é dada por um dos associados, o Saturnino, rapaz articulado que, em meio ao serviço de catador nas ruas, de separador do lixo orgânico do reciclável no barracão e do  orgulho de ter voz ativa nesse projeto que vem dignificando seu trabalho, ele sabe o valor que um livro tem em seu crescimento. A Freguesia espera ter contribuído para sua formação e lazer.

Aproveitamos a data para um lembrete: os catadores já fazem um trabalho de valor inestimável em nossa comunidade, separando e organizando as enormes quantidades de lixo que se produz no dia-a-dia. Além disso, possibilitam que esse material seja reaproveitado, encaminhando-o para as usinas de reciclagem. Nessa corrente ecológica, o elo que nos cabe é separar o lixo de forma adequada, orgânico com orgânico, reciclável com reciclável. Simples assim. Pense nisso.

Você também vai gostar de…

Recicla Cultura

Read Full Post »